Afeto, 2017

Editor: Quelônio

Sempre há algo que fica como lembrança do outro. Pode ser algo profundo ou sem nenhum significado. Pode causar ciúmes ou não. O ensaio Afeto tornou-se uma tentativa de desapego em relação à presença dessas lembranças (que aqui se mostram através de objetos), pensando nelas como um simples momento de afeto compartilhado com outras pessoas. Foram convidadas a participar deste ensaio pessoas próximas e também desconhecidas, relacionamentos mais íntimos e amigos. A cama foi cedida como forma de compartilhar a intimidade por uma noite. Os participantes deixaram para a fotógrafa um objeto e uma nova história. O ensaio tornou-se assim resultado de um processo de reciprocidade e desapego em relação à intimidade e às histórias compartilhadas através dos objetos. Cada pessoa e respectivo objeto transformaram-se em um díptico. Cada díptico tornou-se a materialização de um afeto.

Fotos de Priscila Vilariño

ISBN: 978-85-93229-03-9